FANDOM




"A Visita" é o 27º episódio da 6ª temporada de Hora de Aventura. É o centésimo octogésimo terceiro episódio no total.

Sinopse

Um visão leva Finn à uma civilização amigável e um local do acidente misterioso.

Enredo

O episódio começa durante á noite na Casa na Árvore, Finn, Jake, BMO, Neptr e um Toucinho do Mar estão dormindo quando algo parecido com um cometa cai perto da casa na árvore. Finn tem um sonho estranho sobre um "cometa", em que ele está no mar e tem uma versão bebê de si mesmo em seus braços que lhe diz para seguir o cometa. Ele traz a versão bebê de si mesmo para o cometa, onde ele cai em um barranco e pisca uma luz azul.

Finn acorda em uma colina, onde ele vê uma nave espacial caído próximo a uma aldeia agrícola. Finn em seguida, caminha em direção a ela. Finn está visivelmente desidratado e se pergunta "Ugh ... Onde estou ...?" Ele vai até a aldeia que cultiva e se ajoelha ao lado de uma pequena torre de água e pede que o morador se ele poderia ter um pouco de sua água. O aldeão acena "sim" com a cabeça e assim Finn bebe a água e agradece ao aldeão.

Uma voz começa a gritar com Finn da árvore, uma voz que Finn reconhece como seu pai, Martin. Martin começa a surtar, mas Finn chega até a árvore de qualquer maneira. O pai de Finn começar a falar sobre a forma como os moradores vão fazer qualquer coisa para o "espírito da árvore", ele tornou-se, e como ele está usando para manipulá-los para fixar conseguir peças de nave para ele. Quando Finn percebe que um de seus braços está faltando, Martin diz a ele sobre como ele perdeu o braço, caindo em um buraco de pica-pau. Finn diz que ele fez com que perdesse um braço, ele queria vir e rasgar próprio braço de seu pai fora como vingança, mas definitivamente não quer fazê-lo mais. Martin então revela que ele não tinha, na verdade, perdido o braço, e que ele estava escondendo-o em sua camisa. Ele, então, tenta abraçar Finn, mas ele empurra-o imediatamente. Finn, indignado lhe pergunta se tudo o que ele diz é uma mentira, para que Martin responde "não tudo". Finn, em seguida, pergunta como ele pode saber a diferença, e Martin diz que espera que ele nunca será capaz de saber. Um sino é ouvido e assim por Martin e Finn e dessem para os moradores. Os moradores estão carregando uma grande parte da cápsula de escape e se esforçando muito para carregá-lo por eles serem pequenos. Finn se solidariza e pede Martin por que ele está fazendo isso com os aldeões, e Martin diz que eles amam ajudar como ele é um velho homem encalhado. Ele prova seu ponto por acariciar um dos moradores, que, em seguida, vai em seu braço e abraça-o carinhosamente, enquanto Finn faz um olhar de desprezo.

Finn ainda é cético em relação a maneira que Martin está tratando os aldeões, mas Martin tranquiliza-lo, dizendo-lhe que eles só precisam de obter a última parte de sua nave de fuga e que vai ser o último. Eles descem em direção a nave espacial e Finn diz que é muito quente perto de seu nave. Martin informa aos aldeões que a parte final é um volante e que os moradores devem ir para dentro e recuperá-lo para ele, para o qual eles estão relutantes em fazer. Martin incentiva-los, dizendo que o último a entrar no navio iria quebrar o coração do espírito da árvore. Finn diz a eles que não precisam fazer isso se não quiserem, mas um dos aldeões diz que "acho que queremos". Finn ainda está chateado, mas Martin lembra-lhe mais uma vez que a sua é a última parte que ele precisa para a sua nave de fuga, e que ele vai fazer as pazes com os moradores com uma festa.

Na festa, Martin usa o que se assemelha a uma coroa de flores feitas de aldeões, e dá-lhes lotes de milho para eles comerem e um fogo para se sentar ao redor. Ele também está bebendo todo seu abastecimento de água, utilizando a ele como um copo improvisado. Finn joga uma batida legal com as mãos para entreter um pequeno grupo de moradores que tentam copiá-lo, o que Finn diz que é "fofinhos". Finn pergunta se eles realmente acreditam no espírito da árvore e os aldeões responder, dizendo que eles não exatamente acreditar no espírito da árvore, mas eles só gostam de ajudar. Martin vem para eles e a maioria dos moradores a pé, mas um deles permanece e sobe no ombro de Finn e em sua mochila para adormecer. Finn diz que ele tem algumas perguntas para o seu pai, sendo um deles o seu nascimento e onde exatamente ocorreu e quem foi sua mãe.

Martin parece estar desconfortável com o assunto, mas diz que ele nasceu em um barco e que muitas das criaturas do mar tentou comer e matar bebê Finn, mas eles sempre foram impedidos antes que pudessem tocá-lo. Ele, então, passa a dizer sobre a mãe de Finn mas Martin pula esse assunto dizendo que isso o estressa. Ele então diz que ele foi enviado em uma enorme missão, uma missão que ele não foi capaz de levar seu filho, e que ele sempre tinha planejado voltar para ele, mas nunca conseguiu fazê-lo. Ele, então, grita, "Cuidado" e vira sobre Finn travando-o entre as pernas.

Finn acorda e vê que seu pai não está lá, os moradores estão espalhados em várias partes do campo e gemendo que tudo está em ruínas, como eles se tornaram gordos. A nave espacial de Martin parece estar em um estado crítico, pronta para explodir, e assim Finn olha para seu pai, que está prestes a entrar na cápsula de fuga. Finn pergunta se Martin está saindo, e informa que a nave está prestes a explodir e matar todos os moradores. Martin não é afetado por isso e continua a dizer que ele pode ou não explodir e que viu cerca de um milhão de coisas mais estranho do que uma nave espacial não explodir. Finn está irritado e diz que ele vai impedir a explosão por si mesmo e, antes que ele foge para fazê-lo, Martin diz-lhe para empurrar a alavanca de calor no motor para pará-lo. Finn, furioso, pergunta por que ele não contou a ele sobre a alavanca de calor em primeiro lugar e Martin responde que ele não sabe em uma voz deturbada. Finn grita de raiva e puxa uma alavanca em sua cápsula de fuga que envia-lo voando no ar. Finn sorri e corre em direção a nave espacial, rastejando em um espaço apertado e muito quente para chegar à alavanca. Ele tenta com todo o seu esforço e está prestes a desistir quando o morador que tinha adormecido sua mochila na noite anterior desperta e sobe em seu ombro, abraçando o rosto de Finn. Isso motiva Finn, e ele dá a alavanca de um último puxão e ele finalmente se move para baixo, parando o calor. Ele emerge do sudorese da nave espacial, e acena de volta para os moradores quando eles acenam para ele a partir do solo. Finn, em seguida, carrega todos os aldeões caminhando para casa, falando para si mesmo sobre como ele não era mesmo um cometa que viu no sonho, e que seu cérebro era estranho. Finn, então, diz que os moradores quando eles voltarem para a casa da árvore, eles deveriam deixá-lo no comando.

Personagens

Principais

Secundários

Conexões de Episódios

  • Martin faz um pouso forçado com sua nave, que é uma continuação exata desde "Plano Astral".
  • Finn teve o sonho com o cometa no oceano, e esse oceano pode ser o mesmo do episódio "Oceanos de medo", devido ter vários prédios submersos.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória